sábado , 23 outubro 2021
Home / Destaque / Texas proíbe que empresas exijam vacinação de funcionários

Texas proíbe que empresas exijam vacinação de funcionários

O governador do Texas, o republicano Greg Abbott, assinou uma ordem executiva na segunda-feira (11) em que estabelece que nenhuma empresa em seu estado pode pedir que seus funcionários sejam vacinados contra a Covid-19, o que é um desafio para o presidente dos EUA, Joe Biden.

Embora a medida ainda esteja em planejamento, o anúncio despertou a ira de líderes conservadores como Abott.

Em resposta, nesta segunda-feira Abott assinou uma ordem executiva que proíbe “qualquer entidade” no Texas, incluindo empresas privadas, de obrigar seus funcionários a se vacinarem.

Além disso, ele pediu ao parlamento estadual, dominado pelos republicanos, que aprovasse uma lei com o mesmo propósito.

O governador já havia assinado outra ordem executiva semanas atrás que proíbe escolas e autoridades locais de solicitarem exames de vacinação para professores, alunos ou funcionários, algo que já foi contestado pelo distrito escolar da cidade de San Antonio.

O governador republicano foi vacinado contra a ovid-19 na frente das câmeras de televisão e pediu aos texanos que se vacinassem. Nos últimos meses, no entanto, ele tem lutado implacavelmente contra as regulamentações de distritos escolares ou cidades que estabelecem o uso de máscara ou exigem comprovante de vacinação.

O regulamento que Biden anunciou em setembro está sendo elaborado pelo Ministério Público do Trabalho e ainda não se sabe quando será apresentado oficialmente.

A previsão é que a norma atinja cerca de 80 mil trabalhadores, mais de dois terços da força de trabalho do país.

Nos Estados Unidos, 56,4% da população está totalmente vacinada, de acordo com dados dos Centros de Controle e Prevenção de Doenças.

O número médio de vacinações é menor no Texas, onde 51,8% da população está totalmente imunizada.

Fonte: R7

Veja Também

Alec Baldwin fala pela 1ª vez sobre morte de diretora: ‘Tristeza’

Artista afirmou que está cooperando com as investigações sobre o acidente que matou Halyna Hutchins no set do filme Rust, nos EUA

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *