Home / Destaque / Sambódromo do Anhembi (SP) exige do público comprovante de vacinação contra a Covid-19

Sambódromo do Anhembi (SP) exige do público comprovante de vacinação contra a Covid-19

O público terá que apresentar a comprovação de que recebeu as duas doses de vacina contra a Covid-19 para assistir ao desfile das escolas de samba na capital paulista. Os desfiles começam nesta quinta-feira (21) no Sambódromo do Anhembi com as escolas do grupo de acesso. As regras sanitárias foram atualizadas pela Secretaria Municipal de Saúde no último dia 13.

A exigência de apresentação do passaporte vacinal vale também para outros eventos fechados que festejam o Carnaval. Segundo a Covisa (Coordenadoria de Vigilância em Saúde), o objetivo é permitir a realização de uma festa mais segura do ponto de vista sanitário e epidemiológico.

As diretrizes preveem também a disponibilização de álcool em gel 70% para higienização das mãos, o maior número possível de entradas e saídas de público, para que o movimento ocorra de maneira escalonada, e a obrigação de controle de acesso.

A Secretaria Municipal de Saúde determinou ainda sejam tomadas providências para adequação da qualidade do ar interno, em ambientes climatizados, ou não, com ações como o destravamento e abertura de portas e janelas ou mediante o uso de sistemas acessórios para captação do ar externo.

Programação

As escolas do grupo de acesso desfilam a partir das 20h. Na sexta-feira (22) e no sábado (23), apresentam-se as 14 agremiações do grupo especial. Para sexta, a ordem dos desfiles, que começam às 22h30, é a seguinte: Acadêmicos do Tucuruvi, Colorado do Brás, Mancha Verde, Tom Maior, Unidos de Vila Maria, Acadêmicos do Tatuapé e Dragões da Real.

No sábado (23), quem abre a passarela é Vai-Vai, às 22h30. Em seguida entram na avenida a Gaviões da Fiel; a Mocidade Alegre; a Águia de Ouro; a Barroca Zona Sul; a Rosas de Ouro e a Império de Casa Verde.

Na sexta-feira seguinte (29), o Desfile das Campeãs fecha o Carnaval paulistano de 2022.

Fonte: R7

Veja Também

SP: polícia busca suspeito de assassinar estudante da Unicamp

O corpo da vítima foi encontrado em uma ribanceira com pedras. Mayara tinha ferimentos de faca no braço, mão, tórax e cabeça

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.