sexta-feira , 22 outubro 2021
Home / Destaque / Oito agentes do Metrô e um PM ficam feridos em protesto em SP

Oito agentes do Metrô e um PM ficam feridos em protesto em SP

Oito agentes de segurança da linha 4-Amarela do Metrô e um policial militar ficaram feridos durante o protesto em São Paulo contra o governo do presidente Jair Bolsonaro e a favor das vacinas. Cinco deles foram levados à Santa Casa com ferimentos leves.

Segundo a Polícia Militar, um grupo depredou agências bancárias, pontos de ônibus e lançou coquetel molotov em direção aos policiais. Durante a ação, um policial militar ficou ferido. 

Por volta das 19h25, um grupo invadiu uma agência bancária do Santander, na rua da Consolação, quebrando vidros e ateando fogo nos caixas eletrônicos. Foi necessário o acionamento do Corpo de Bombeiros para apagar as chamas.

Além do banco, pontos de ônibus foram depredados na altura da Universidade Presbiteriana Mackenzie e, segundo a PM, houve o lançamento de coquetel molotov. Pelo menos duas pessoas foram detidas, suspeitas de participar dos atos de vandalismo e ferir os seguranças do Metrô.

Em nota, a ViaQuatro, concessionária responsável pela operação da Linha 4-Amarela do Metrô, informou que, às 19h50, na rua da Consolação, manifestantes depredaram o acesso Ouro Preto da estação Higienópolis-Mackenzie. Na tentativa de conter o grupo, oito seguranças sofreram escoriações e cinco deles foram socorridos.

De acordo com a Polícia Civil, os dois suspeitos detidos foram liberados após assinarem um termo circunstanciado no 78° DP, nos Jardins.

Em um dos momentos da manifestação, militantes do PCO (Partido da Causa Operária) e do PSDB (Partido da Social Democracia Brasileira) se desentenderam, iniciaram uma confusão com agressões, que foi controlada momentos depois.

Manifestação

Os manifestantes iniciaram a concentração por volta das 15h nas imediações do Masp (Museu de Arte de São Paulo), na avenida Paulista. 

Por volta das 19h, o grupo passou a descer a rua da Consolação. Segundo a SPTrans, 23 linhas de ônibus foram desviadas na região.

Segundo a organização Fora Bolsonaro Nacional, os protestos aconteceram em pelo menos 300 cidades do Brasil e no exterior.

A campanha dá continuidade aos atos que aconteceram nos dias 29 de maio e 19 de junho. Os manifestantes tem diversas reivindicações, entre elas o impeachment do presidente, a ampliação da imunização contra covid-19 no Brasil, maior investimento no SUS e políticas de manutenção dos salários.

A manifestação foi encerrada por volta das 22h deste sábado (3) na praça Roosevelt, no centro.

Fonte: R7

Veja Também

Fiocruz: transmissão do coronavírus mantém ritmo de queda no Brasil

Observatório Covid-19, todavia, ressalta que há instabilidade na notificação de casos leves, o que pode afetar interpretações

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *