Home / Destaque / Irmão de senador Davi Alcolumbre é flagrado em blitz com R$ 500 mil

Irmão de senador Davi Alcolumbre é flagrado em blitz com R$ 500 mil

O irmão do senador Davi Alcolumbre, Alberto Samuel Alcolumbre Tobelem, foi flagrado com R$ 500 mil, nesta sexta-feira (25), em uma blitz. O senador informou, por meio de sua assessoria, que tomou conhecimento do caso pela imprensa. Alcolumbre disse que o irmão “deve explicar do que se trata” e que, “por ser advogado, o dinheiro encontrado está relacionado a atividade advocatícia.”

Na averiguação, ele e mais um homem foram liberados com aproximadamente meio milhão de reais, no Parque Anhembi, zona norte de São Paulo, no início da madrugada da sexta-feira (25). A Polícia Militar realizava um bloqueio na avenida Olavo Fontoura, quando um Ford Fusion preto parou no meio da via por alguns segundos e, em seguida, desligou os faróis e começou a dar marcha a ré.

Policiais militares passaram uma hora e meia contando cédulas de dinheiro

Policiais militares passaram uma hora e meia contando cédulas de dinheiro

DIVULGAÇÃO POLÍCIA MILITAR

Como suspeitaram da atitude do homem, os agentes decidiram realizar a abordagem. Houve uma perseguição de cerca de 200 metros. No veículo, as equipes localizaram uma grande quantidade em dinheiro em uma mala. Questionado, no primeiro momento o homem alegou que o valor pertencia a um grupo de empresários que financiaria uma campanha política.

Durante a abordagem, um conhecido do suspeito se aproximou, em um Fiat Toro branco. Ele se apresentou como advogado e afirmou que o dinheiro era seu, mudando a versão. Segundo o suposto advogado, o dinheiro era referente a honorários de uma causa que havia ganho.

A PM decidiu, então, levá-los à delegacia. Três policiais militares passaram uma hora e meia contando as cédulas. O valor totalizou R$ 499.970. Até o momento, a procedência do dinheiro não foi confirmada. Segundo a polícia, as notas são, principalmente, de R$ 50, R$ 100 e R$ 200.

Após prestarem os esclarecimentos à Polícia Civil, os suspeitos foram liberados. O motorista do veículo, com quem o dinheiro foi localizado, se negou a falar com a imprensa na porta da delegacia, afirmando apenas que trabalha como Uber.

Já Alberto Samuel, que dirigia o Fiat Toro, disse que a quantia seria usada para pagar um outro advogado referente a um serviço prestado. O caso foi registrado no 13° Distrito Policial, na Casa Verde.

Fonte: R7

Veja Também

SP: polícia busca suspeito de assassinar estudante da Unicamp

O corpo da vítima foi encontrado em uma ribanceira com pedras. Mayara tinha ferimentos de faca no braço, mão, tórax e cabeça

1 Comentário

  1. Very nice write-up. I definitely appreciate this site. Thanks!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.