Home / Destaque / Investigadores alemães descobrem novas provas do caso Madeleine 

Investigadores alemães descobrem novas provas do caso Madeleine 

A investigação sobre o desaparecimento há quinze anos no sul de Portugal de Madeleine McCann, uma menina de 3 anos, avança graças a novas provas que apontam ao principal suspeito, informou um porta-voz do Ministério Público alemão à televisão portuguesa.

“A investigação continua e descobrimos novos elementos, novas evidências, não evidências forenses, mas evidências”, disse Hans Christian Wolters, porta-voz do Ministério Público de Brunswick, encarregado da parte alemã desse caso, em uma entrevista transmitida na terça-feira (3) à noite no canal CMTV. 

O promotor português anunciou em 22 de abril a acusação, a seu pedido, de um suspeito na Alemanha, no âmbito da investigação “em cooperação com as autoridades inglesas e alemãs”. 

A sua identidade ou a natureza das suspeitas que pesam sobre ele não foram especificadas, mas segundo a Justiça alemã trata-se de Christian B., reincidente que viveu vários anos no sul de Portugal.

O homem, que cumpre pena na prisão pelo estupro de uma americana de 72 anos em 2005 em Portugal, já havia sido identificado por investigadores alemães em 2020 como o principal suspeito do assassinato da menina britânica. 

Em 3 de maio de 2007, Madeleine McCann desapareceu pouco antes de completar 4 anos na Praia da Luz, um balneário da região turística do Algarve, onde estava de férias com sua família.

Fonte: R7

Veja Também

SP: polícia busca suspeito de assassinar estudante da Unicamp

O corpo da vítima foi encontrado em uma ribanceira com pedras. Mayara tinha ferimentos de faca no braço, mão, tórax e cabeça

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.