Home / Destaque / Investidor de criptomoedas procurado pela morte de megatraficante é preso em Angra

Investidor de criptomoedas procurado pela morte de megatraficante é preso em Angra

Foi preso na manhã desta quarta-feira (16) o investidor de criptomoedas Pablo Henrique Borges, de 28 anos. Ele é investigado por ser um dos mandantes da execução do megatraficante Anselmo Becheli Santa Fausta, o Magrelo, e do motorista dele, Antônio Corona Neto, em São Paulo.

Pablo foi localizado por equipes da 38ª Delegacia de Polícia de Brás de Pina, no Rio de Janeiro. De acordo com o delegado Maurício Mendonça, o suspeito já era monitorado pelos policiais civis e estava hospedado em Angra dos Reis, Costa Verde fluminense.

No imóvel de luxo onde o suspeito estava escondido também foi localizado um barco. Pablo será levado à sede da 38ª DP e deve ser transferido ainda hoje para São Paulo, onde as mortes são investigadas.

Segundo a investigação do DHPP, Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa, Pablo teria ajudado o amigo Antônio Vinícius Lopes Gritzbach a investir US$ 100 milhões de Anselmo em criptomoedas. O dinheiro, no entanto, sumiu.

A polícia suspeita que essa tenha sido a razão pela qual Gritzbach e Borges mandaram matar Anselmo. Gritzbach também está preso temporariamente e nega qualquer participação nos crimes.

A Polícia Civil também identificou outros quatro homens suspeitos de envolvimento no caso. David Moreira da Silva, um agente penitenciário que trabalhou como segurança de Pablo, o agente de jogadores de futebol Danilo Lima de Oliveira, o Danilinho ou Tripa, Robinson Granger de Moura, vulgo Moly, e Rafael Maeda Pires, o Japonês. Todos estão com prisão temporária de 30 dias decretada pela Justiça e continuam foragidos.

Fonte: R7

Veja Também

EMPREGOS JARINU E REGIÃO

EMPREGOS JARINU E REGIÃO

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.