domingo , 19 setembro 2021
Home / Destaque / Defesa agropecuária: Foi aprovada exigência de termo de compromisso para liberação de recursos

Defesa agropecuária: Foi aprovada exigência de termo de compromisso para liberação de recursos

A Comissão de Agricultura, Pecuária, Abastecimento e Desenvolvimento Rural da Câmara dos Deputados aprovou proposta que condiciona a transferência direta de recursos federais para ações de defesa agropecuária em estados, Distrito Federal e municípios à assinatura de termo de compromisso. O texto prevê a suspensão das transferências se forem verificadas pendências.

O texto aprovado é o substitutivo do relator, deputado Pedro Lupion (DEM-PR), ao Projeto de Lei 9281/17, do senador Roberto Muniz (PP-BA). Ao contrário do substitutivo, o texto original estabelecia o repasse direto de recursos do Orçamento da União a estados, Distrito Federal e municípios para ações de defesa agropecuária sem a necessidade de assinatura prévia de convênio.

O projeto original obriga o governo federal a repassar os valores mensalmente aos entes federados, na proporção de 1/12 da dotação orçamentária para defesa agropecuária, por meio de depósitos em contas correntes específicas, abertas em bancos públicos federais (como o Banco do Brasil). Estados e municípios deverão depositar uma contrapartida na mesma conta, conforme regulamento a ser editado pelo Executivo.

O texto aprovado também prevê a liberação de recursos mediante depósito em contas específicas, mas de acordo com cronograma estabelecido no termo de compromisso, o qual deve, segundo o substitutivo, conter os programas e projetos de defesa agropecuária que serão executados, a identificação das ações a serem financiadas, o cronograma físico-financeiro, metas e indicadores a serem atingidos e etapas ou fases de execução.

Prestação de contas

O substitutivo exige que o ente federado preste contas regularmente do uso dos recursos recebidos no prazo máximo de 60 dias, contados a partir do término da vigência do termo de compromisso de defesa agropecuária ou sempre que lhe for solicitado. O texto original previa a prestação de contas a cada seis meses.

Lupion afirma que é importante remover entraves burocráticos e evitar interrupções nos repasses federais para ações que buscam assegurar a sanidade animal e vegetal e a qualidade dos alimentos produzido no País. “Na verdade, diversos estudos e debates parlamentares indicam a necessidade de criar mecanismos que evitem flutuações no repasse de recursos federais para as ações descentralizadas de defesa agropecuária por estados e municípios, de forma a não prejudicar a sua execução”, disse.

Tramitação

A matéria será ainda analisada pelas comissões de Finanças e Tributação; e de Constituição e Justiça e de Cidadania. Depois, seguirá para votação no Plenário da Câmara.

Fonte: R7

Veja Também

Bolsonaro confirma presença em evento da ONU: ‘Teremos verdades’

Assembleia-Geral será em Nova York na próxima semana. O chefe de Estado brasileiro normalmente faz o discurso de abertura

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *