Home / Destaque / ‘Bandido que levantar arma para polícia vai levar bala’, diz governador de São Paulo

‘Bandido que levantar arma para polícia vai levar bala’, diz governador de São Paulo

O governador de São Paulo, Rodrigo Garcia (PSDB), divulgou nesta quarta-feira (4) um pacote de medidas de segurança com o objetivo de combater ações de falsos entregadores suspeitos de roubar e furtar celulares de pedestres. “Aqui em São Paulo, o bandido que levantar arma para a polícia vai levar bala, porque é isso que a sociedade está esperando, uma polícia ativa, que dentro dos limites da lei vai agir com muito rigor em relação à criminalidade”, afirmou.

A partir desta quarta, o estado vai dobrar o número de policiais nas ruas, que atualmente é de 5.000 agentes e chegará a 9.700. A ação tem como objetivo combater crimes contra o patrimônio, golpes do Pix, furtos e roubos com falsos entregadores, em alta em São Paulo.

“É apenas um aviso aos bandidos que, de maneira covarde, estão escondidos atrás de um capacete, com mochila de entrega. É bom que eles mudem de profissão ou de estado, porque a polícia vai pegar”, concluiu o Rodrigo Garcia.

Para realizar a fiscalização dos entregadores foi firmado um convênio entre o Governo de São Paulo e os aplicativos para o compartilhamento dos bancos de dados com o Detecta, sistema de monitoramento inteligente combinado com o banco de dados de informações policiais da América Latina. Segundo a gestão estadual, esse compartilhamento começou e está sendo ampliado.

A troca da base de dados será incorporada para facilitar a identificação de falsos entregadores, que utilizam mochilas dos aplicativos de entrega para não chamar a atenção e praticar crimes.

Segundo o governo paulista, será realizada ainda uma campanha de conscientização sobre os serviços de entrega por aplicativos. O objetivo da administração estadual é levar para as ruas ações educativas para valorizar a profissão dos entregadores e proteger a população de eventuais crimes.

Fonte: R7

Veja Também

SP: polícia busca suspeito de assassinar estudante da Unicamp

O corpo da vítima foi encontrado em uma ribanceira com pedras. Mayara tinha ferimentos de faca no braço, mão, tórax e cabeça

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.